A família e o jardim de infância

familia

Nem sempre é fácil encontrar textos escritos, por quem se dedica à temática da educação, que traduzam aquilo que o Educador pensa de forma clara e sucinta.

O texto não foi escrito por mim, mas concordo com ele na integra. É também um bom instrumento de reflexão principalmente para as famílias.

(Só um aparte, penso que nós já ultrapassámos muitas destas f(r)ases)

Só para Pais (com filhos no jardim de Infância)

1. “Proibido insultar o jardim-de-infância chamando-lhe “escolinha”. Em primeiro lugar, porque é uma escola. Em segundo, porque todas as escolas ganhavam se ligassem Brincar com aprender.

2. É proibido que os pais imaginem que o jardim-de-infância serve para aprender a ler e contar. Ele é útil para aprender a descobrir os sentimentos. Para aprender a imaginar e a fantasiar. Para aprender com o corpo, com a música e com a pintura. E para brincar. Uma criança que não brinque deve preocupar mais os pais do que se ela fizer uma ou outra birra, pela manhã ao chegar.

3. O jardim-de-infância assusta as crianças sempre que os pais – como quem sossega nelas os medos deles por mais um dia de jardim-de-infância – lhes repetem: ” Hoje vai correr tudo bem!”

4. Os pais estão proibidos de despedir-se muitas vezes das crianças, ao chegarem todos os dias. E é bom que se decidam: ou ficam contentes por elas correrem para os amigos ou ficam contentes por elas se agarrarem ao pescoço deles, com se estivessem prestes a ser abandonadas para sempre.

5. É proibido que as crianças vão dia-sim dia-não ao jardim-de-infância. E que vão, simplesmente, quando os seus caprichos infantis vão de férias. E que não vão ” só porque sim”. O jardim-de-infância não é um trabalho para os mais pequenos. É uma bela oportunidade para os pais não se esquecerem que se pode amar o conhecimento, namorar com a vida, nunca ser feliz sozinho e brincar, ao mesmo tempo.

6. No jardim-de-infância não é obrigatório comer até à última colher; nem dormir todos os dias. E não é nada mau que uma criança se baralhe e chame pai/mãe ao educador/a (ou vice-versa).

7. Os pais estão obrigados a estar a horas quando se trata duma criança regressar a casa. Prometer e faltar devia dar direito a que os pais fossem sujeitos classificados como tendo necessidades educativas especiais.

8. Os pais não podem exigir aos filhos relatórios de cada dia de jardim-de-infância. Mas estão autorizados a ficar preocupados se as crianças forem ficando mais resmungonas, mais tristonhas ou, até, mais aflitas, sempre que regressam de lá. E estão, ainda, autorizados a proibir que o jardim-de-infância só se abra para eles durante as festas.

9. O jardim-de-infância é uma escola de pais. E um lugar onde os educadores são educados pelas crianças. Um lugar onde todos se educam uns aos outros não é uma escola como as outras. É um jardim-de-infância.

10. Um dia, num mundo mais amigo das crianças, todas as escolas serão jardins-de-infância!”

Por Eduardo Sá (Psicólogo)

6 Respostas so far »

  1. 1

    Pais da Margarida said,

    Também concordo com muitas destas ideias e talvez precise de aprender com outras, gostaria de ler o livro na totalidade será que me pode facultar o nome do mesmo?!será “más maneiras de sermos bons pais”, fiquei curiosa …

    • 2

      A sala da educadora Noélia said,

      Olá

      Não sei se o livro fala sobre aquilo que reproduzi no blogue. Recebi este texto de uma colega e achei interessante, depois fiz uma ligação para ficarem a conhecer o psicólogo em questão, o livro foi coincidência e vou corrigir para que não induza em erro- as minhas desculpas.
      Conheço algumas das ideias do Eduardo Sá, concordo com algumas delas, mas discordo de outras. Prefiro o Daniel Sampaio que tem também muita literatura dentro da temática da relação pais/filhos/escola. No entanto, penso que o livro ” Más maneiras de sermos bons pais” (é mesmo este o nome) está à venda na FNAC e esta ligação poderá ajudar nos preços, etc.

      É só pesquisar e boas leituras…

    • 3

      Andreia ( Mãe do Diogo) said,

      Estou plenamente de acordo com o texto e na minha opinião a familia é a base de todo o crescimento das crianças e que o mais importante dos nossos filhos somos nós (pais). Dou os meus parabéns á educadora Noélia por mais um excelente trabalho com as nossas crianças! Não podemos também esquecer a Ana que os acompanha em tudo!

      Ás duas um enorme obrigada!

      • 4

        A sala da educadora Noélia said,

        Obrigada (as duas agradecemos) e não tenho dúvidas que vocês (PAIS) têm-nos ajudado muito.

  2. 5

    concordo plenamente com todas essas ideias. parabéns mais uma vez á Noélia e á ANA por toda a vossa dedicação tão especial com as nossas crianças

  3. 6

    PAIS DA RAFAELA ABREU said,

    Ao ler este texto adorei !!!! Nós pais temos muito que aprender e educar não é fácil!!!!
    Obrigada mais uma vez!!! para as dicas!!!!


Comment RSS · TrackBack URI

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: